Resumo do Conteúdo

  • A equipe ORC Rookie Racing, com o presidente da Toyota Motor Corporation Akio Toyoda ao volante, vai estrear o motor a hidrogênio instalado no Corolla Sport

Após o anúncio sobre o desenvolvimento de motores a hidrogênio para equipar veículos de corrida, a Toyota Motor Corporation se prepara para as 24 Horas de Fuji na Super Taikyu Series 2021 no Japão. Com o motor a hidrogênio instalado no Corolla Sport, o presidente Akio Toyoda será um dos pilotos que se revezará no volante da equipe ORC ROOKIE Racing. 

De acordo com os engenheiros da Toyota envolvidos no projeto de desenvolvimento do motor (Naoaki Ito e Naoyuki Sakamoto da GR Project Operation), o carro de corrida está equipado com o sistema 4WD e o motor é considerado uma conversão do GR Yaris.

Comparando o Corolla movido a hidrogênio com outros carros na corrida, a diferença é o banco traseiro abarrotado de tanques de combustível. O peso combinado desses quatro tanques supera facilmente os 100 kg, dando ao veículo ORC ROOKIE Racing uma carga adicional enquanto corre pela pista de Fuji. 

Normalmente, os veículos de corrida são projetados para serem o mais leves possível, a fim de garantir uma boa performance e eficiência de combustível. Olhando para dentro de um carro de corrida, normalmente você não verá nada além de placas de aço expostas, com todos os confortos removidos.

Este veículo não é diferente: todas essas peças também foram omitidas. Em seu lugar, porém, há muitos medidores desconhecidos, que parecem simbolizar o real objetivo de participar desta corrida: colocar um motor a hidrogênio à prova em uma competição de enduro exigente.

Os primeiros testes deste Corolla movido a hidrogênio foram realizados no dia 24 de abril, o que mostra o quão rígido o programa de desenvolvimento tem sido. Desde então, o carro foi testado na pista várias vezes em preparação para a corrida principal.

Se este motor movido a hidrogênio tiver sucesso nessa exigente corrida de resistência, com o objetivo principal de eliminar as emissões de CO2 por meio do aprimoramento dos atuais carros a gasolina, ele se tornará uma opção viável no mundo do automobilismo. 

Nesse sentido, esta corrida de 24 horas pode se tornar um passo importante para alcançar a neutralidade de carbono buscada pela Toyota no ciclo de vida de todos os seus produtos, contribuindo para a concretização de uma sociedade de mobilidade próspera e sustentável.

“A razão para competir em uma prova de 24 horas é que simplesmente durar três ou cinco horas não é suficiente. Você deve ter feito a preparação para durar 24 horas. Além disso, sou um dos pilotos. Muitas pessoas no Japão associam hidrogênio a explosões. Portanto, quero mostrar que é seguro participar de uma corrida “, disse Akio Toyoda, presidente da Toyota Motor Corporation.

Os veículos eletrificados a célula de combustível (FCEVs), como o Mirai da Toyota, usam uma célula de combustível na qual o hidrogênio reage quimicamente com o oxigênio do ar para produzir eletricidade que alimenta um motor elétrico. Enquanto isso, os motores a hidrogênio geram energia por meio da combustão de hidrogênio usando sistemas de abastecimento e injeção de combustível que foram modificados daqueles usados com motores a gasolina. Exceto pela combustão de pequenas quantidades de óleo do motor durante a condução, que também é o caso dos motores a gasolina, os motores a hidrogênio emitem zero CO2 quando em uso.

A combustão em motores a hidrogênio ocorre em uma taxa mais rápida do que em motores a gasolina, resultando em uma característica de boa capacidade de resposta. Embora tenham excelente desempenho ambiental, os motores a hidrogênio também têm o potencial de transmitir a diversão de dirigir, inclusive por meio de sons e vibrações.

“Os motores a hidrogênio produzem um som um tanto agudo, o que me faz sentir que ainda há espaço para continuarmos melhorando o verdadeiro ‘som do hidrogênio’. Seremos os primeiros a fazer isso. Quero que nossa equipe defina o que o som será como se as pessoas ouvissem e dissessem: ‘Esse é o som de um motor a hidrogênio’”, enfatizou Toyoda.

O principal objetivo no desenvolvimento deste tipo de motor é a neutralidade de carbono com hidrogênio ecologicamente correto, permitindo acertar os sons essenciais do carro, desde a direção até as curvas e freadas, especialmente em um carro feito para o automobilismo.

Vídeo: “Revelando o som de um motor movido a hidrogênio:

Sobre TOYOTA GAZOO Racing

A Toyota considera o automobilismo como uma maneira essencial de comunicar os sonhos e emoções que os carros geram. Desde abril de 2015, a TOYOTA GAZOO Racing é a marca que abrange todas as atividades de automobilismo da Toyota, a fim de herdar a filosofia fundamental da Toyota de desenvolver seus recursos humanos por meio do automobilismo e da competição, para continuar criando veículos cada vez melhores. Sob essa marca, a TOYOTA GAZOO Racing disputa provas no WRC, WEC, 24 horas de Nürburgring, Rally Dakar, Super GT (GT500 e GT300), Super Formula japonesa, Campeonato de Rally do Japão, entre outras competições.

Font noticia https://www.toyotacomunica.com.br/toyota-se-prepara-para-a-corrida-de-fuji-24-horas-no-super-taikyu-series-2021/